Nascido em Rionegro, na Colômbia, filho de pai agricultor e mãe era uma professora de escola primária, Pablo Escobar tornou-se o mais célebre traficante do mundo, hoje retratado no seriado Narcos, hit do Netflix, e no livro que acaba de ser lançado no Brasil pela Planeta: Pablo Escobar, Meu Pai, que está nas listas de mais vendidos. Escobar começou sua carreira criminosa na adolescência, nas ruas de Medellín. Ambicioso desde o início, costumava dizer a seus amigos que seria um milionário. O tempo mostraria que estava certo.

#01 – O trombadinha que virou narcotraficante

Antes de se tornar um traficante de drogas, Escobar roubou carros, vendia cigarros contrabandeados e bilhetes falsos de loteria. Sequestrou um executivo de Medellín, embolsando 100.000 mil dólares do resgate. Em 1970, entrou no comércio de drogas. Em 1975, após a morte de Fabio Restrepo, assumiu a sua organização e  expandiu as operações do tráfico de drogas. Logo Escobar controlava toda a criminalidade em Medellín. Aos 22 anos, já era milionário.

#02 – Um homem influente

No auge , Escobar vendia 80% da cocaína consumida nos Estados Unidos. Mantinha negócios em Wall Street. Era tanto dinheiro que, certa vez, para negociar seu perdão, ofereceu pagar a dívida externa da Colômbia.

#03 – Produção gigantesca

O Cartel de Medellín contrabandeava 15 toneladas de cocaína por dia para os Estados Unidos. Isso é aproximadamente o peso de dois elefantes africanos.

#04 – Queimou 2 milhões de dólares para se aquecer

Quando sua família estava escondida em uma fazenda nas montanhas de Medellín, Escobar queimou $2 milhões porque não tinha ojtra coisa com que se aquecer além de dinheiro.

#05 – Como entrar com tanta cocaína assim?

Escobar contrabandeava cocaína em aviões que levavam cerca de 10 milhões de dólares em produto e voltava com o dinheiro da venda. Além dos aviões, dois pequenos submarinos de controle remoto foram usados para contrabandear a carga. O DEA (polícia antidrogas americana) descobriu que ele também transportava cocaína impregnada em calças jeans. Durante mais de um ano, fez com queos agentes tivessem de lavar toda a carga para saber se realmente havia roupa “suja”.

#06 – O homem de 25 bilhões de dólares

Em 1989, a revista Forbes listou Escobar como o sétimo homem mais rico do mundo. Levava em consideração somente sua fortuna declarada, o que, no caso de um traficante, não devia ser a maior parte.

#07 – 2.500 dólares de elástico de borracha

Para organizar pilhas e mais pilhas de dinheiro eram necessários milhões de elásticos de borracha.

08# – Os ratos comeram 2 bilhões de dólares

Muitas vezes o armazenamento do dinheiro era feito em armazéns nas fazendas de escobar pelo interior da Colômbia. Segundo seu contador, cerca de 10% dos rendimentos anuais foram perdidos por umidade e também pelos ratos que comiam o dinheiro.

#09 – Ele construiu seu próprio paraíso

Perto da pequena cidade colombiana de Puerto Triunfo, Escobar comprou 20 quilômetros quadrados de terra e a chamou de Hacienda Nápoles. Construiu ali um jardim zoológico, um lago e outras coisas para recreação. E lá reunia em festas a fina flor da sociedade e do mundo do poder na Colômbia.

#10 – Osama Bin Laden era café pequeno

Escobar foi responsável por derrubar um voo da Avianca. Ele queria matar o candidato presidencial para as eleições de 1990, Cesar Gaviria. Morreram 110 pessoas. Gaviria, no entanto, não havia embarcado. E acabou eleito. Escobar também foi suspeito do atentado contra o World Trade Center de 1993. Ele foi, porém, ficou ofendido com a acusação e enviou uma nota ao embaixador dos EUA afirmando que, se tivesse feito aquilo, teria assumido. A ousadia do homem conhecido como Patrón era tão grande que chegou a visitar a Casa Branca como um simples turista, fazendo o Tour Guiado, e da mesma forma conheceu a sede do FBI em Washington.

#11 – Ele foi responsável por mais de 4.000 mortes

Atribui-se a Escobar a morte de cerca de  4.000 pessoas, incluindo um candidato presidencial, um procurador geral, um ministro da justiça, mais de 200 juízes, mais de 1000 agentes da polícia e dezenas de jornalistas.

#12 – O Robin Hood

“El Patrón” tinha a imagem de um Robin Hood entre os pobres. Gastou milhões em parques, escolas, estádios de futebol, hospitais e igrejas na Colômbia. Ele mesmo distribuía dinheiro aos pobres por meio de projetos de habitação e outras atividades sociais. Em 1982, foi eleito deputado federal.

#13 – Ele construiu sua própria prisão

Após o assassinato do candidato presidencial, o governo Gaviria começou a agir contra Escobar e os cartéis de drogas. Eles o convenceram a se render em troca de uma sentença reduzida e bom tratamento na prisão. Escobar foi confinado em uma prisão de luxo construída por ele mesmo – conhecida como La Catedral.

#14 – Ele pode ter se matado

Ao final de 1992, havia duas organizações em busca de Pablo Escobar: o Bloco de Busca, uma força-tarefa colombiana e americana e “Los Pepes”, uma obscura organização dos inimigos de Escobar, composta de membros da família de suas vítimas, financiada pelos seus principais rivais – os traficantes do Cartel de Cali. Escobar foi morto em um tiroteio com a polícia colombiana. A bala fatal entrou exatamente onde Escobar disse ao irmão que atiraria, caso fosse encurralado – acima da orelha esquerda.

#15 – Plata o Plomo

Para ficar livre das autoridades, Pablo Escobar subornava ou matava. Era uma lei pessoal sua, e tinha até um nome: “Plata o plomo” (dinheiro ou chumbo). Pablo enviava cartas para suas vítimas convidando-as para seus próprios enterros, que sempre aconteciam na data marcada na carta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui